Borboletas.

Que vão batendo as asas, ao de leve, e me deixam ansiosa com o passo seguinte.


Borboletas.

Que produzem algum alucinogénio no meu corpo e me deixam irrequieta com o futuro.


Borboletas.

Que me provocam aquele nervoso miudinho, só por saber, que existe uma próxima.


Borboletas.

As únicas, que me oferecem o dom de sonhar, e de poder achar, que tudo poderá ser possível.


Borboletas.

São o símbolo dos sentimentos incógnitos e indecifráveis.


Borboletas.

Que já as julgava extintas dentro do meu corpo, de mulher sem esperança.


Borboletas.

Que renascem em mim, timidamente, como sinal que tudo pode acontecer e que nada é impossível.



Coelha*

9 Não reclamas?:

DoceSussurro disse...
19 de agosto de 2010 às 01:27

Há melhor sensação que essa, de ter borboletas na barriga a esvoaçar?

Enjoy!!

:)

Beijinho*

catherine disse...
19 de agosto de 2010 às 12:04

Borboletas é bom... :D

Bjinho Coelha **

Nevoeiro de Verão disse...
19 de agosto de 2010 às 12:59

And love is in the air...

;)

Beijo*****

PS - Eu deixo tá? :)

Natural.Origin disse...
19 de agosto de 2010 às 15:07

Vai uma cenourinha:)?


Sorriso...

E...


*

Só Avulso disse...
20 de agosto de 2010 às 22:34

Borboletas? Humm... costuma ser bom sinal! ;)

beijinhos***

guida disse...
21 de agosto de 2010 às 14:29

Gostei! Principalmente a última frase!

Meia Dúzia de Tretas disse...
23 de agosto de 2010 às 13:28

Hmmm essas borboletas parecem que carregam uma enorme felicidade...


Beijoca :)

lagarto disse...
25 de agosto de 2010 às 12:57

Eu acho que andaste a snifar o pó das asas das borboletas alicinogénicas de que aí falaste...lol

Tinkerbell disse...
31 de agosto de 2010 às 22:53

Borboletas, gosto de borboletas!

bjnho*

Back to Home Back to Top