Venho falar de ideologias ou coisas do género


Isto de deixar de acreditar no politicamente correcto é complicado.
Tornei-me numa pessoa ANTI-COMPROMISSO (isto até dava um bom nome para um grupo musical), e quando isto acontece é muito complicado. Como posso eu explicar este facto maravilhoso/horroroso?
Podia começar como o nosso querido Tony Carreira ‘’Quando era pequenina… blablabla’’, mas não posso, o meu bom gosto não me permite.
Falando agora mais a sério, isto é complicado porque é difícil os outros entenderem e acharem piada. Não quero dizer ‘’o meu namorado’’, não quero assumir compromissos e prometer fidelidade, não me quero ligar a ninguém a 100%.
Descobri recentemente que estas coisas são uma palhaçada. A pessoa que está do nosso lado muda e nós também! Ora porque um vento soprou no seu ouvido com mais força, ora nós mudamos com a mudança do parceiro, ora começamos a agir como não esperávamos, ora fazemos o parceiro se fartar de nós, ora conseguimos nos fartar do parceiro e puff desfez-se um ‘’compromisso’’.
Vamos viver a vida livremente, consoante o soprar das nossas vontades, vamos seguir o POLITICAMENTE CORRECTO, dos nossos pensamentos e quando sentirmos, que realmente aquela pessoa nos dá verdadeiros arrepios apaixonantes, que nos fazem pensar ‘’o amor existe’’ já podemos escrever outra coisa tão estúpida ou mais que esta, com outra teoria ou ideologia vá…
P.S: Atenção meus caros, seja qual for o pensamento nunca se tornem vulgares, continuo a achar piroso. *Coisas de cota

5 Não reclamas?:

PIPI disse...
13 de setembro de 2009 às 15:18

pois a vida agora está para isto...acho k o mundo está a piorar de dia para dia...mas como agora ninguém acredita em ninguém este tipo de "open relationship" está a ganhar montes de adeptos, mas mesmo assim acho que não nos deixemos levar a 100% por este tipo de relação, pois é bem verdade que o ser humano necessita de amor e carinho e alguém do seu lado, embora isto actualmente seja um pouco impossível, mas a vida é mesmo assim com sabores e dissabores..e concerteza toda a gente já viveu bons momentos ao lado de quem amou ou ama e é bom pensar nisso...mas acho que devemos lutar pela nossa felicidade onde quer que ela esteja....

Daniel Paradinha disse...
13 de setembro de 2009 às 16:08

Bem eu só queria referir o egocentrismo aplicado..injectado..colado..nos títulos das CANTIGAS do tony carreira e da ana malhoa...lol reparem bem!! Façam uma pesquisa e vão perceber do que falo.. Alias a Coelha faz a crítica à sua maneira..:P

Anónimo disse...
26 de setembro de 2009 às 01:14

Não te pude salvar desde o começo
Te adoro tanto que dói em minha alma
Podes me perdoar por tentar mais uma vez?
O teu silêncio me faz prender a respiração
O tempo deixou-te para trás

Oh, Por tanto tempo, eu tentei-te proteger do mundo
Oh, Tu não pudeste enfrentar a liberdade em ti mesmo
Aqui estou abandonado no silêncio

Tu desististe da luta
Tu deixaste-me trás
Tudo o que foi feito está perdoado
Tu serás sempre minha
Eu sei lá no fundo
Tudo o que foi feito está perdoado

Vi as nuvens a amontoarem-se
O sol ainda não conseguiu aquecer meu rosto
Eu sei, isso foi destinado para ser errado
Tu procuravas a melhor saída
Para espantar os teus demónios

Oh, Por tanto tempo, eu tentei-te proteger do mundo
Oh, Tu não pudeste enfrentar a liberdade em ti mesmo
Aqui estou abandonado no silêncio

Tu desististe da luta
Tu deixaste-me trás
Tudo o que foi feito está perdoado
Tu serás sempre minha
Eu sei lá no fundo
Tudo o que foi feito está perdoado

Estou tão perdido desde que te foste
Por que não eu antes de ti?
Por que o destino me enganou?
Tudo se tornou tão errado
Por que me deixaste no silêncio?

Tu desististe da luta
Tu deixaste-me trás
Tudo o que foi feito está perdoado
Tu serás sempre minha
Eu sei lá no fundo
Tudo o que foi feito está perdoado <3

Coelha disse...
4 de outubro de 2009 às 15:31

Gostei senhor/a anónimo/a
Só li isto agora.
Agradecia que se apresenta-se :D
********

Obrigada

Anónimo disse...
6 de outubro de 2009 às 20:21

Jorge Moninhas diz-te alguma coisa :D

Back to Home Back to Top