Peço desculpa pela linguagem que vou utilizar no parágrafo abaixo.


Fico verdadeiramente fodida (leram bem), FODIDA!, por saber que vêm copiar as merdas que eu escrevo.
E pá, já disse isto aqui uma vez, as pessoas não têm personalidade, só sabem copiar os outros. E quando digo copiar, é copiar literalmente e textualmente.
Às vezes ando em blogues que são autênticos plágios uns dos outros. Assuntos iguais, maneiras de escrever iguais, até a imagem dos espaços é idêntica. Para piorar (se ainda parecia impossível), até usam expressões iguais!
Fico descrente deste povo português. Vocês deviam olhar para mim (não sendo exemplo em grande coisa), desde quando é que eu escrevo bem? Desde nunca. Mas o que escrevo, sai desta cachola que Deus me deu. Bem ou mal, tudo que escrevo está relacionado comigo e com a minha forma de ver as coisas.
Faço-o porque me sabe bem, e não para provar alguma coisa.
Ao menos copiem textos de grandes senhores/as da escrita, que escrevam verdadeiros artigos jornalísticos. E não por mim, que só escrevo coisas relacionadas COMIGO mesma, entendem?


E pronto, fico fodida. E se digo que fico fodida, fico mesmo, mesmo fodida!
Vou ter de pôr aqui um truquezinho, que não permite o copy/paste, que eu sei que é possível.
Vai ter que ser, porque eu não gosto de ser fodida sem a minha especial autorização. Pois é, eu sou assim… Fodida!

Histeria
do rachar crânios

Coelha*

4 Não reclamas?:

Poeta disse...
3 de julho de 2010 às 02:04

Podes pensar que nao és ninguem....mas podes ser mais do que tu pensas...
Cubo de Rubik

DoceSussurro disse...
3 de julho de 2010 às 02:12

Fogo!

Isso do plágio é uma treta :/

Baah

Beijinho*

Luís Gonçalves Ferreira disse...
3 de julho de 2010 às 02:16

Incrível que possa parecer: Nunca apanhei um plágio meu. Das duas uma: ou sou muito mau e escrevo coisas que não interessam a ninguém; ou sou muito bom e as pessoas têm medo de me copiar os textos. Ou ainda posso ser um tremendo alien que escreve coisas que ninguém copia só porque sim.
Aguenta-te e revolta-te. E queixa-te no devido sítio. E denuncia as pessoas nos seus próprios blogs. Mereciam que lhes colocasses aqui o link do blog para nós todos irmos lá, naquele espaço, ver a pocilga que é por se basear em cópias.
E pronto. A desonestidade intelectual deixa-me doente.

Beijoooo Grande e um imenso obrigado pelo teu último comentário. É bom ouvir (ler) aquilo e saber que continuas por lá.

PS.: Como é que descobres os plágios? Algum programa ou é mesmo ao acaso?

guida disse...
3 de julho de 2010 às 18:54

Muito mau, mesmo muito mau. Quando descobrires essa maneira, diz-me pff. Porque também já vi muito plágio... Enfim, tens o direito de ficares assim. Realmente é muito mau, e faz dos outros pouco ou nada criativos. E eu não me importo de envergonhar outros bloguers casos estes fazem plágio... Garanto que não ficaram a rir-se.

bjsss

Back to Home Back to Top